PSICANÁLISE E EDUCAÇÃO a escassez de professores para o ensino de ciências

Conteúdo do artigo principal

Karla dos Santos Guterres Alves
Timóteo Gama da Silva
Ierecê Barbosa Monteiro

Resumo

A partir da constatação da problemática relativa à escassez de professores para o Ensino de Ciências, o texto propõe uma reflexão do tema tendo como base uma abordagem psicanalítica. Através de re- visão bibliográfica, busca contribuir na compreensão subjetiva das causas que tem levado os jovens a não optarem pelo magistério. A aversão das novas gerações em relação à docência envolve tabus que desvalorizaram a profissão, vinculando-a a sofrimento e pobreza. A identidade docente tem sido despersonalizada subjetivamente e na formação docente não são abordados aspectos relacionados à psicanálise. O ensino de ciências tem priorizado a transmissão fragmentada e dogmática do conheci- mento, não despertando o gozo, ou seja, o prazer em aprender, afastando os jovens da docência nesta área do conhecimento. A superação da falta de professores envolve a mudança de perspectivas no processo de ensino-aprendizagem de ciências, tornando-o dinâmico e prazeroso, a fim de que desper- te o desejo de ser professor.

Detalhes do artigo

Como Citar
dos Santos Guterres Alves, K., Gama da Silva, T., & Barbosa Monteiro, I. (2022). PSICANÁLISE E EDUCAÇÃO: a escassez de professores para o ensino de ciências . Igapó, 3(1). Recuperado de https://igapo.ifam.edu.br/index.php/igapo/article/view/33
Seção
Artigos

Referências

ADORNO, T. W. Tabus que pairam sobre a profissão de ensinar. In: . Palavras e Si- nais. Petrópolis: Vozes, 1995.

ALVES, R. Entre a ciência e a sapiência: o di- lema da educação. 12. Ed. Sâo Paulo: Loyola, 1999.

BACHELARD, G. A formação do espírito científico: Contribuições para uma psicanálise do conhecimento. Tradução Estela dos San- tos Abreu. 7. ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 2007.

BOURDIEU, P. Lições de Aula: Aula inaugu- ral proferida no College de France em 23 de abril de 1982. Tradução Egon de Oliveira Ran- gel. São Paulo: Ática, 1988.

FREUD, S. O mal estar na civilização (1930). Volume XXI. Acesso em: www.epol.dk3.com, 17de novembro de 2008, as 08h45min.

MRECH, L. Psicanálise e educação: Novos operadores de leitura. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

OLIVEIRA, V. Imaginário social e a educa- ção: uma aproximação necessária. Revista Educação Subjetividade & Poder. Vol. 2. Ijuí: Unijuí/NESPE-UFRGS, 1995.

RUIZ, A.I., RAMOS, M.N.; HINGEL, M. Es-

cassez de professores no Ensino Médio: Pro- postas estruturais e emergenciais. MEC/CNE/ CEB: Brasília, 2007.

ADORNO, T. W. Tabus que pairam sobre a profissão de ensinar. In: . Palavras e Si- nais. Petrópolis: Vozes, 1995.

ALVES, R. Entre a ciência e a sapiência: o di- lema da educação. 12. Ed. Sâo Paulo: Loyola, 1999.

BACHELARD, G. A formação do espírito

científico: Contribuições para uma psicanáli-

se do conhecimento. Tradução Estela dos San- tos Abreu. 7. ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 2007.

BOURDIEU, P. Lições de Aula: Aula inaugu- ral proferida no College de France em 23 de abril de 1982. Tradução Egon de Oliveira Ran- gel. São Paulo: Ática, 1988.

FREUD, S. O mal estar na civilização (1930). Volume XXI. Acesso em: www.epol.dk3.com, 17de novembro de 2008, as 08h45min.

MRECH, L. Psicanálise e educação: Novos operadores de leitura. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

OLIVEIRA, V. Imaginário social e a educa- ção: uma aproximação necessária. Revista Educação Subjetividade & Poder. Vol. 2. Ijuí: Unijuí/NESPE-UFRGS, 1995.

RUIZ, A.I., RAMOS, M.N.; HINGEL, M. Es-

cassez de professores no Ensino Médio: Pro- postas estruturais e emergenciais. MEC/CNE/ CEB: Brasília, 2007.